Capítulo 6 – Planos


Diamante observa os dois jovens, humano e sáurio, partirem em sua longa jornada suicida que terminaria ou com ambos brutalmente assassinados ou… talvez tenham sucesso… Talvez…

Se os pequenos tinham assim tanta coragem, os grandes tinham que fazer alguma coisa, não é verdade? E era justamente para isso que tinha chamado Alexsander. E Yassa…

Dá uma última olhada nos jovens. Se ele realmente queria que aqueles dois sobrevivessem pelo menos a primeira parte da jornada, teria de agir imediatamente. O ancião então se dirige à sua biblioteca.

Lá dentro esperavam Alexsander e Yassa. “Não sede dar muito bem” seria um eufemismo ao descrever a relação entre os dois. Podia sentir de longe a insanidade de seu querido Yassa e um medo excruciante de Alexsander.

Em situações normais, um já teria perdido as estribeiras e causado dados horrorosos enquanto o outro estaria bem longe dali, fugindo para salvar a vida. Mas tinha pedido a Yassa o ajudar por um tempo… Sorri ao ver que ele ainda tinha algum controle sobre sua insanidade…

— Vamos tentar fazer tudo o mais rápido possível. Para o bem de todos aqui. — começa Diamante, com um sorriso conciliador.

Yassa começa a rir doentiamente, mostrando sua boca cheia de dentes serrilhados, Alexsander encara Diamante: o monstro não parecia nem um pouco estável.

— Fazer o que, Diamante? Matar Gaheris? — e solta uma gargalhada medonha — E eu sou o maluco aqui! — conclui, sentando com um baque numa poltrona próxima. Diamante encara Alexsander antes de começar a falar.

— Sim… Acontece. — sorri — Gaheris é virtualmente imortal. Você sabe disso. Eu sei disso. E Alexsander discorda. Eu ‘me’ pergunto o porquê.

Alexsander sente um calafrio percorrer sua espinha. Diamante podia ser muitas coisas. E não queria que ele fosse um interrogador implacável naquele momento. Ou em qualquer momento…

— Ele é cheio de truques — comenta Yassa, rindo baixo — Eu já devia ter matado ele há muito tempo. — e encara Alexsander, mostrando os dentes.

“Poderia pelo amor dos deuses acalmá-lo, Diamante?!”, pensa Alexsander. Ele tremia todo e suava frio. Uma dorzinha chata incomodava seu pescoço. Se arrependia de ter concordado com aquilo.

Diamante tenta segurar o riso. Yassa estava calmo. Ou pelo menos se divertindo. Era um bom sinal: ele iria cooperar. “Não se preocupe. Ele está apenas se divertindo à suas custas”.

—B-Bem… — fala Alexsander, gaguejando. Não tinha a mesma segurança de Diamante — Se o que sabemos de Gaheris estiver correto, existe uma maneira de matá-lo definitivamente.

— Gaheris é uma maldita quimera imortal, que fica cada vez mais forte a cada ‘morte’. — murmura Yassa, subitamente sério.

— … E aprende qualquer habilidade que seja usada contra ele. — completa Diamante.

Alexsander suspira. Sabia o que tinha que ser feito. No entanto isto poderia deixar Gaheris forte demais antes de começar a fazer efeito… Se ele fosse uma quimera feita com a criatura que ele tinha em mente, suas ressurreições não eram ilimitadas.

— Gaheris é uma maldita quimera, só que não imortal… Eu acho… Só tem um jeito de ter certeza… E só um jeito de matá-lo de vez.

— Tem algo a ver com aquele material que você colocou na lista? — indaga Diamante.

— Também… Se uma das criaturas base de Gaheris for o que estou pensando… Teremos de `matá-lo’ algumas dezenas de vezes para então usarmos uma arma especial…

— Oh… — murmura Yassa, como se compreendesse exatamente o que Alexsander falava. — Eu acho que você está certo. Mas mesmo assim vai querer matá-lo uma vez só para confirmar?

Ele acena afirmativamente, se perguntando porque Yassa estava subitamente tão dócil…

— Agora eu me pergunto: — continua Yassa, sorrindo para Diamante — por que está fazendo tanta questão de… não revelar tudo o que sabe, Alexsander? Por acaso você realmente acha que Diamante já não sabe do seu ‘segredinho’ depois de tanto tempo?

Alexsander permanece impassível. Odiava Yassa com todas as forças, mas precisaria dele para o plano, já que Diamante não podia sair de Flussevir, Goldstein já estava morta e Haglios… `desaparecido’. Era Yassa ou Kiro.

“Mas por que diabos ele tem que deixar as coisas tão difíceis para mim?! Eu quero sair vivo daqui, seu maldito!”, pensa Alexsander, bem no fundo da sua mente.

— Ora, ora. Esta conversa está se desviando demais — interrompe Diamante — Pouco importa agora se há algum segredo ou não. Afinal todos temos pelo menos um. O que importa é que você tem uma ideia de como parar Gaheris e talvez até matá-lo. Quero apostar umas fichas nisso. E nos jovens que mandamos praticamente para a morte.

Yassa ri baixinho: — Ah! Eles vão sobreviver. Sinto isso. Eles tem coragem!

— Bem, — suspira Alexsander — eu não tenho a menor condição de `matar’ Gaheris sozinho para testar minha teoria… — murmura enquanto olha de soslaio para Yassa.

— Yassa, eu sei que não gosta nem um pouco disso, mas… não temos muita escolha. — fala Diamante. Yassa dá de ombros.

— Por uma chance real de matar Gaheris? Aceito até mesmo ajudar esse nojento do Alexsander. Cheio de graça. Cheio de segredos. Até porque aquela coisa que entrou nele depois que matei a Dama Branca… — Yassa abre seu sorriso serrilhado, suas pupilas contraem e afinam, ficando como as de uma serpente. Mal sinal.

Alexsander instintivamente pensa em fugir, mas suas pernas não se movem: estava paralisado de terror.

Percebendo a súbita mudança de humor de Yassa, Diamante se aproxima, abraçando-o. Fora de si, Yassa morde-lhe o pescoço com toda a força que tinha. Seus dentes são incapazes de perfurar a pele de Diamante.

— Acalme-se Yassa! — sussurra Diamante, tentando disfarçar a dor que sentia. Aguentaria qualquer coisa por ele, afinal parte da culpa dele ser o monstro que é é dele…

Aos poucos Yassa volta a si e percebe o que estava fazendo. Imediatamente para, chocado. Começa a chorar.

— Desculpe-me. — fala, chorando baixinho

Diamante permanece calado, abraçando aquela criatura sofrida e quebrada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s