Capítulo 5 – A Jornada? (Parte 1)


Logo Lamark reaparece. Nitidamente zangado, senta-se na cadeira ao lado de Meltse. Nada fala com Diamante. Já este estava bem mais calmo: o ferreiro nota um leve sorriso em seu rosto quando o sáurio volta.

O jovem líder não sabia o que fazer. Não estava a fim de falar muito menos de se desculpar. Sabia que tinha sim passado todos os limites falando daquele jeito com Diamante. Era normalmente tão controlado… Mas perdeu completamente o senso de respeito e perigo ao ver aquele monstro, Yassa, bem ali. Era por isso que o exército de Gaheris estava tão perto de Flussevir!

Lamark fecha o punho, irritado. Não havia nada a dizer… Nada a fazer… Era bem verdade que os sáurios só estavam ali pela boa vontade de Diamante…

Enquanto isso, Meltse passava mal por dentro. Nunca esteve numa situação tão sufocante na vida. De um lado o idoso Diamante, que mostrara ser bem assustador mais cedo… Seu amigo Yassa, aparentemente um verdadeiro monstro, bem atrás de si na biblioteca. E um sáurio, seu mais novo amigo, com a cara de quem vai matar o primeiro que falar com ele…

Olhava a caneca a sua frente sem saber o que fazer ou como agir. Talvez o melhor fosse ignorar tudo aquilo e aproveitar a festa.

Ele vira o copo goela abaixo, rezando para que fosse alguma bebida bem forte que entorpecesse logo e o `tirasse’ daquela situação.

E Diamante? Era como se nada tivesse acontecido.

Se Alexsander não tivesse chegado naquele instante, Meltse e Lamark teriam explodido, de medo e de raiva.

— Aconteceu alguma guerra enquanto eu estive fora? — ralha, na tentativa de dissipar aquela névoa de tensão.

Diamante dispara a gargalhar, como se aquilo fosse a coisa mais engraçada do mundo. Lamark suspira e encara seu mestre. Meltse respira aliviado, mas um calafrio percorre sua espinha ao lembrar que ali perto ainda tinha Yassa.

— Não, não. Nada de guerra — responde Diamante ainda rindo — Lamark me deu um belo puxão de orelha. Eu me irritei, mas acho que mereci o puxão. Trégua, pequenino? — pergunta, virando-se para o sáurio, que apenas acena que sim com a cabeça. “Então o que fiz não foi uma assim tão grande, então”.

Meltse consegue finalmente relaxar um pouco. E percebe que Alexander trazia um embrulho na não. Estava usando um estranho chapéu pontudo de abas largas.

— Ora, ora! Os outros líderes nem chegaram e já estamos assim? Você não acha que já tem problemas o suficiente, Lamark?

O sáurio encara Alexsander por um tempo antes de responder. Não conseguia tirar da cabeça que seus companheiros tinha morrido por causa daquele maldito monstro! E neste assunto em específico, Diamante era inflexível. Achava um absurdo! E não podia fazer nada quanto a isso, não é verdade?

— Se `ELE’ não estivesse aqui, talvez eu não teria nenhum problema agora. E Henkel estaria ainda no mundo! — responde Lamark, fincando o escudo que recebeu mais cedo no chão à sua esquerda.

“Vai começar tudo de novo?”, pergunta-se Meltse. Diamante suspira.

— Eu… sinto muito… Pode não parecer, mas não sei de tudo… Não achava que Gaheris teria coragem de mandar gente para tão perto de Flussevir. — e se cala. Parecia que ia falar mais, no entanto, muda de ideia.

De um jeito ou de outro, aquilo era um verdadeiro milagre. “Diamante está realmente me pedindo desculpas?” Ele nunca tinha feito isso antes. Os outros sáurios também tinham ouvido e cochichavam.

— Tudo bem… — murmura o jovem sáurio — Estou ainda ressentido… E extravasando a frustração nos outros. Talvez tivesse acontecido de um jeito ou de outro…

A conversa então para: os outros líderes estavam chegando. Eram três. Todos sérios. Todos encaravam Lamark e Meltse com desdém. Era óbvio que não estavam felizes com a presença de nenhum dos dois.

— Shaha Straharr, líder do clã Straharr. — apresenta-se com deferência o primeiro sáurio. Era baixo e corpulento. Tinha mãos grandes e calejadas. Suas escamas eram acinzentadas. Parecia velho.

— Hara Agniarr, líder do clã Agniarr. — fala o segundo sáurio, com voz feminina. Alta e esquia. Com escamas listradas em laranja e preto.

— Hamut Yagnarr, líder do clã Yagnarr. — o terceiro e último diz. Ele portava um arco longo nas costas. Tinha uma cicatriz feia no rosto: garras de algum animal. Era esguio como Lamark e suas escamas eram de cor âmbar.

Com a chegada dos três, a caverna morreu. Nem Alexsander falou mais nada. Todos comiam e bebericavam em silêncio. Agora Meltse entendia o porquê de Lamark odiar tanto banquetes. Ainda faltava um líder, pelo que o sáurio tinha explicado outro dia.

Os sáurios tinham cinco clãs, cada um com seu líder. Os guerreiros Grischarr, os guardiões Trammfarr, os caçadores Yagnarr, os xamãs Agniarr e os construtores Straharr.

Ao longe o ferreiro avista Vatra. Mal a conhecia, mas já sabia que ela significava problemas. A sáuria se aproximava, resoluta, até a mesa onde estavam. “O que ela queria agora?!”, pensa Meltse.

Portando lança e escudo, era chega e para em frente a Diamante:

— Vatra Trammfarr, líder do clã Trammfarr. — fala a alta e musculosa sáuria. Em nenhum momento ela tinha olhado para Lamark. “Então ela é um líder?!” E se senta de frente ao líder Grischarr.

Diamante então se levanta:

— Meus caros amigos e amigas pequeninos. — começa o discurso, com uma voz poderosa e ressoante. Meltse se assusta ao ouvir uma pessoa tão idosa ter aqueles pulmões — Estamos todos aqui hoje para comemorar a chegada com vida do líder Grischarr, que passou por uma situação de morte certa! Tanto ele quanto seus companheiros de armas caídos são heróis e serão lembrados até o fim dos dias!

O ferreiro percebe que apenas um pequeno punhado de sáurios parecia concordar com Diamante.

— … E também estamos festejando sua partida em uma jornada digna de um épico! — e se senta, sorrindo feito uma criança sapeca que acabou de fazer uma grande traquinagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s